Início Locais Professora é barrada na Biblioteca Municipal de Mãe d’Água e atribui à...

Professora é barrada na Biblioteca Municipal de Mãe d’Água e atribui à questão política

Compartilhe!

Na tarde desta quinta-feira (12), a professora Rosana Leão, mediadora de leitura e uma das coordenadoras da FLIMA Festa Literária da cidade de Mãe d’Água, na Região Metropolitana de Patos, foi barrada na Biblioteca Pública Municipal Francisco Romano, onde iria levar alguns leitores (crianças) para apresenta o acervo da Biblioteca, compartilhar experiências leitoras e ler alguns poemas.

Segundo Rosana, os funcionários que lá se encontravam, alegaram que ela não podia realizar aquele tipo de evento lá. Só poderia visitar o espaço e para isso era necessário falar com o secretário e levar um ofício.

“Eu tenho um projeto de leitura independente, tive o primeiro encontro com esses meninos no rio, e hoje, seria o segundo encontro. Então, eu marquei ontem para ir para lá, e quando cheguei com o projeto, só porque eu não sou da ala do prefeito fui barrada com onze crianças”, contou Rosana.

A educadora complementou:

“Eu fiquei assim, perplexa com isso. A biblioteca é um espaço para o leitor. Só em Mãe d’Água que não é um espaço para o leitor? Fico mais admirada ainda porque é uma cidade que está pleiteando o Selo Unicef, e não acolhe esse público leitor nesse espaço”, concluiu indignada a professora.

Rosana Leão teve de reunir as crianças embaixo de uma árvore para realizar o segundo encontro do projeto.

A Folha Patoense disponibiliza seu e-mail: folhapatoense@gmail.com caso a Prefeitura de Mãe d’Água queira se manifestar sobre essa denúncia.

Folha Patoense – folhapatoense@gmail.com

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe!