Início Policial Paraíba tem mais de 330 mulheres sendo acompanhadas pela Patrulha Maria da...

Paraíba tem mais de 330 mulheres sendo acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha

Paraíba tem mais 330 mulheres sendo acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha — Foto: PMPB/divulgação

A Paraíba tem atualmente 334 mulheres sendo acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha, programa que atua segurança de mulheres sob medidas protetivas ou que pediram proteção da Justiça na Paraíba. Os dados foram informados nesta terça-feira (24) pela Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana do Governo da Paraíba.

De acordo com a Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, em média 1.400 mulheres são atendidas por mês na Patrulha Maria da Penha. Algumas mulheres optam por não continuar o acompanhamento multiprofissional, com psicólogos, assistentes sociais e outros profissionais oferecidos pelo programa, ou a situação não apresenta risco que justifique o acompanhamento.

Ainda segundo os dados, apenas em janeiro deste ano, até está terça (24), 453 medidas protetivas foram expedidas pela Justiça da Paraíba. Em 2022 foram 6.999 medidas protetivas expedidas, número 18% maior que no ano anterior, 2021.

Em contrapartida, o número de mulheres mortas até novembro de 2022 chegou a 23. Não há números oficiais a respeito do mês de dezembro de 2022 nem dos primeiros dias de janeiro de 2023.

Na noite desta segunda-feira (23) uma mulher de 36 anos, identificada como Maria Tavares da Conceição, foi morta com golpes de faca dentro da casa onde morava e na frente dos filhos pelo companheiro, segundo a Polícia Civil, no sítio Barra de Gramame, no Conde, na Grande João Pessoa. O suspeito fugiu após o crime.

Patrulha Maria da Penha

As ações do programa são desenvolvidas, em conjunto, pela Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJPB, Secretaria de Segurança e Defesa Social (Sesds), por meio da Polícia Militar, Polícia Civil, Coordenação das Delegacias Especializadas de Mulheres e Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana.

Além de monitorar a segurança das mulheres, a Patrulha Maria da Penha realiza a triagem, o atendimento inicial, visitas periódicas e rotas de monitoramento, dentro de um perímetro arbitrado pela Justiça.

Onde denunciar violência doméstica

  • 197 (Disque Denúncia da Polícia Civil)
  • 180 (Central de Atendimento à Mulher)
  • 190 (Disque Denúncia da Polícia Militar – em casos de emergência)

G1 PB

Deixe seu comentário
Print Friendly, PDF & Email
Comente e compartilhe!